Nação Zumbi - Rádio S.AMB.A

André Almeida, Chico Science, Eduardo Medina, Jorge Du Peixe, MZK, Nação Zumbi, Patuá DJs, Rádio S.AMB.A, Vai na Fé! -

Nação Zumbi - Rádio S.AMB.A

20 de março de 2019. Mais uma sexta típica e tradicional na Patuá Discos, se não fosse pelo simples fato de ter o apelo histórico de um lançamento de uma obra-prima, pela primeira vez, em vinil: estamos falando do disco “Rádio S.AMB.A” do icônico grupo Nação Zumbi.

Impossível não lembrar que a aura do hit “Maracatu Atômico” invadiu a loja logo em suas primeiras horas. E aí a gente joga na mesa aquela adrenalina básica de todo lançamento: preparar a loja pra receber os convidados, amigos e clientes; receber o disco (e já ficar com a mão coçando pra abrir uma cópia e botar a agulha pra dar a primeira riscadinha nas ondas do disco) e prepará-lo pra venda; esperar “pacientemente” até às 18h. E o que acontece às 18h? Duas coisas importantíssimas e ritualísticas: abrir as brejas e ouvir o disco.

 

 

A importância que a Nação Zumbi tem pra cena brasileira é indubitavelmente imensa: consolidou o manguebeat como um dos movimentos musicais brasileiros contemporâneos mais ousados no que diz respeito a sua estrutura (uma mistura de rock, hip-hop, afrofuturismo e a utilização sem moderação de elementos eletrônicos) e com letras sempre engajadas com a situação social e política. E mesmo que os caranguejos com cérebro tenham levado um baque com a traumática perda de Chico Science (vocalista da banda de 1990 à 1997), eles conseguiram se reinventar e se adaptar para criar músicas que inspiraram e inspiram artistas e grupos ao redor do mundo.

 

 

Inclusive, “Rádio S.AMB.A” foi um momento e um disco tão importante que recebeu um documentário com direção de André Almeida e produção de Eduardo Medina (salve, Medina!) no ano passado com exibição de estreia no dia 13 de junho de 2019 no Cine Joia (e com direito a show do Nação Zumbi). Como apresentado no documentário, o disco em questão surgiu de encontros, ensaios e reuniões que aconteceram no casarão que o ex-sogro do Jorge Du Peixe disponibilizou para a banda ensaiar. A inspiração e o prédio (localizado entre as ruas Aurora, Saudade e União) que aconteceu pra banda entre 1997 e 2001 trouxe esta pepita, o Serviço Ambulante de Afrociberdelia, pra cena.

 

 

E pra não terminar este post só na base da nostalgia, trago boas novas pra vocês:

- a primeira novidade é que o disco “Rádio S.AMB.A” voltou pras gôndolas virtuais nesta semana. Mas não vacila não: temos só uma cópia disponível por aqui! Então já aproveita pra clicar sobre a capa (feita por Ricardo Fernandes e MZK) pra acessar o disco na loja virtual

 

 

- e a segunda maravilhosa novidade é que a Vai Na Fé!, depois de uma hibernação de cerca de quase 5 meses, está de volta ao cronograma da Patuá!! Pra começarmos em grande estilo, vai rolar uma live no Twitch com 10h de música comandada pelo time da Patuá DJs neste domingo (02/08), a partir das 13h. Achou pouca coisa? Então segura essa: a partir da sexta que vem (07/08) a Vai Na Fé! volta a acontecer semanalmente às sextas pelo Twitch com transmissões ao vivo!